Dia do profissional de Letras

21 de maio, dia do profissional de Letras

Dizem: "para que estudar português? Se sou brasileiro, nasci no país que fala a Língua Portuguesa, então, já falo português". Mas, quem realmente conhece as redondilhas dessa dama, pode se encontar com sua formosura. Além de descobrir os seus vícios, sua conotação, denotação, como também os seus instantes de transitividade, ambiguidade e redundância. Enfim, é capaz de se apaixonar profundamente por suas frases, orações e períodos. Confesso que sou papel e tinta figurado nessa belíssima donzela, sim, por que não seria? Seus acordos com o tempo deixaram-na atemporal. Tão jovial que os mais de 500 anos deste país não foram capazes de se tornar moço feito ela. Deslumbrante a dançar entre normas, conceitos e situacionalidade. Ademais, quando lembro do seu cantar, do seu sorriso, percebo apenas prosódia e informalidade que me conduzem a hipérbole da sua natureza. Como bem trovadorava os menestréis em trovas de semânticas e sintaxe. Por fim, deleito-me em seu Laço, perfumo-me em sua flor, em minha singela coita defronte ao meu computador em momentos de delirantes versificações amorosas por ti, Dona Portuguesa. (E. C. Andrade)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

O PROTAGONISMO E A PARTICIPAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO ESCOLAR