Brasil, pátria educadora - será o novo lema do segundo mandato da Presidente Dilma Rousseff




Brasil, pátria educadora

O lema do segundo mandato da Presidente Dilma Rousseff, anunciado hoje durante a sua cerimônia de posse, deixa claro que a educação deve ser a prioridade da prioridade de qualquer governo ético e cidadão. Mas todos os brasileiros sabem que este novo governo da presidente do Brasil não será nada fácil. Afinal o término do primeiro mandato dela foi bem conturbado, principalmente por causa da alta da inflação e dos escândalos da Petrobras.

Em seu discurso de posse, a presidente voltou a reafirma o seu compromisso com alguns já assumidos no primeiro mandato, como: reforma política, combate a miséria, saúde, educação, moradia, dentre outros.

No entanto, o que deve estar se perguntando alguns dos cidadãos brasileiros é se ela chegará firme e forte até o fim deste novo mandato, de mais quatro anos. Se até 2018, ela cumprirá com o que prometeu, novamente, à nação brasileira. Sabemos que haverá muitas pedras no meio do caminho da Excelentíssima Presidente do Brasil. Principalmente da oposição que não faz nada e nem deixa ninguém em sua sã consciência fazer. A oposição, aliás, deveria rever os seus conceitos e sua atuação no governo em prol do bem da população e não do próprio umbigo, de cada um dos políticos que compõem a bancada opositora do congresso e da câmara dos deputados.


Já que hoje é 1º de janeiro de 2015, não há uma data mais oportuna para termos esperança de um vivermos em um país rico e livre da corrupção, o câncer do Brasil. De que a educação brasileira dê um salto de qualidade, quem sabe se não passaremos até um ensino médio federalizado e professores ganhando um salário digno com a sua importância em prol do futuro de uma nação de primeiro mundo. Que os deuses e os anjos nos ousam e digam AMÉM.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

O PROTAGONISMO E A PARTICIPAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO ESCOLAR