Ato político deixa os potiguares indignados



Ato político deixa os potiguares indignados

Por Evandro Calafange

Semana passada assistindo ao jornal local, RN TV 2ª Edição, deparo-me com uma notícia, como posso falar, "curiosa", só para não dizer ridícula e repugnante. Simplesmente, os vereadores da cidade do Natal aumentaram os salários deles e do prefeito e do vice. O aumento foi tão revoltante que nas redes sociais já circula essa imagem acima, convocando a população para mais um manifesto, mais um dentre tantos que houver esse ano na cidade do sol.

O que mais me revoltou foi a entrevista do vereador Luiz Almir, afirmando que o salário que eles irão receber não é uma quantia muito alta, não. E para revoltar mais ainda, ele chega a ironizar dizendo que quem achar que é elevada demais, referindo aos novos vereadores eleitos esse ano, que faça doação do valor para uma entidade carente.

Se é para morrer de tanto rir, eu não sei. Mas, é para morrer de tanto ódio, indignação e de tristeza em ter mais uma vez a certeza de que nossos políticos só pensam no próprio umbigo.

Mas triste ainda é em saber que o aumento do piso dos professores se torna polêmico e é adiado e adiado sem data para definir se será centavos ou no máximo R$ 10,00 a mais. Dessa forma, também, acontece com a votação para decidir quantos centavos ou quantos reais serão adicionados ao salário mínimo. Lembrando que é de dois a no máximo cinco reais a mais no valor do salário mínimo de 2012. Se chegar a cinco já é uma vitória para os trabalhadores brasileiro. Mas espere dois reais de aumento, é o mais provável.

Não quero desanimar, mas se isso acontecer, tenha certeza que não irá servir para muita coisa não. Afinal, sobe pouco o salário do trabalhador e aumenta demasiadamente a cesta básica, o combustível, a mensalidade escolar, O IPTU, o IPVA, dentre outros.

Na verdade não sabemos o que esperar mais desses governantes. O que realmente deveria acontecer no Brasil é uma votação verdadeiramente democrática. Ou seja, votar porque realmente desejamos votar e não por sermos obrigados a "exercer um ato democrático", expressão vociferada pelos políticos e o representante do Tribunal Eleitoral.

Vergonha! Não de ser brasileiro. Mas de ser irmão de certos brasileiros, que dizem, com palavras ao vento, que nos representam nas esferas governamentais. São apenas galhofas de ladrões.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

O PROTAGONISMO E A PARTICIPAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO ESCOLAR