O Insensato coração sem piedade



INSENSATO CORAÇÃO, SERIAL KILLER

By Evandro Calafange




















Acho que nunca na história da televisão brasileira uma novela matou tanto personagens. A dramaturgia de Ricardo Linhares e Gilberto Braga já é considerada a trama dramatúrgica SERIAL KILLER. Desde que a novela entrou na casa dos brasileiros a meses atrás e é exibida a partir das 21h da noite, que os telespectadores vêm se deleitando ou não com uma série de mortes de diversas formas e motivos.


Sei que a vida imita a artes, ou seja, a arte imita a vida. Mas será que um único núcleo de pessoas no seu dia-a-dia vive envolto a tantas mortes de entes queridos ou de pessoas conhecidas?


Os autores que tecla uma série de assassinatos e mortes naturais, trouxeram uma trama inovadora. Uma novela com características de seriado. Sendo uma trama de seriado cheia de personagens que entravam e saem da história, permanecendo apenas o núcleo principal da novela. Mas será que matá-los seria a melhor opção? Mas também não poderia deixar os telespectadores sem saber o que aconteceu com aquele personagem que deixou a trama, é óbvio. Como por exemplo: a saída da noiva de Beto e o ex-patrão de André. Morrer eles não morrerá, simplesmente, evaporarão. E ninguém sabe o que realmente aconteceu com eles e com outros personagens que deixaram a trama sem que sua saída fosse justificada através da morte dos mesmos.

























Outro fator intrigante e que deixa o público sem saber o que pensar e como agir. É o fato de personagens saírem da trama e voltarem num piscar de olhos sem nenhuma explicação para o sumiço e a sua aparição. Fantasmas eles não são. Ou será que são? Eles sumiram porque morreram e voltaram como almas penadas? Sei lá.
E falando em tramas da Tv Globo. Alguns temas vêm se repetindo constantemente nas novelas que estão no ar na emissora. Assuntos que são abordados em Malhação, serão abordados em Morde e assopra e consequentemente,  em Insensato Coração.














Falando em Serial Killer ou mortes dramatúrgicas. Matar um personagem é a solução para salvar a trama Global quando ela está mal das pernas. Essa semana podemos conferir isso em Morde & Assopra. Walcyr Carrasco matou o delegado da cidade de Preciosa e deixou no ar: Quem matou o delegado? Uma velha e conhecida questão já penetrante na mente dos amantes da teledramaturgia Global.

Os clichês são abusadamente repetidos. Como a fala conhecidíssima:

― Você!? ― exclama assustado o delgado de Preciosa.

Aí podemos até brincar com essa fala.

Você! Você! Você! Quer... Você quer...

― Eu quero não. Eu vou te matar. E só serei descoberto no último capítulo.

Essa pergunta já debatida e vociferada constantemente em Morde & Assopra também vai fazer parte da trama de Ricardo e Gilberto daqui a alguns dias em Insensato Coração das 21h. “Quem matou Leonardo Brandão?
Em Insensato Coração, acho que até é justificável a morte de Léo Brandão e a pergunta... Porém espero que o assassino não seja tão óbvio como nas novelas anteriores. Exemplo: Passíone, de Silvio de Abreu. Gente, quem tinha dúvida que era Clara a assassina? Ninguém.

De todos que entrarão na lista de provável assassinos de Leonardo Brandão são todos óbvios de tal ação criminosa. Primeiro se elimina os mocinhos: Pedro, Marina e Raul. Depois sobram os que realmente têm motivos e de sobra para tal atrocidade: Cortez, Tia Neném, Eunice. E a Norma, está na cara que ela quer ver Léo atrás das grades. O amor que ela sente por ele não a deixa matá-lo. Mas, quem sabe a sua fiel amiga ou o seu compassa?


















Mas eu prefiro apostar em Wanda. A mãe do pilantra que o defende e o ama incondicionalmente. Ela não é o assassino obvio do público. Porém, ela teria motivo de matá-lo, sim. O motivo? A decepção, a magoa, etc.
E para finalizar, quero dizer que ainda nenhum autor conquistou tanto o público brasileiro como João Emanuel Carneiro, autor de A Favorita. Trama emocionante, envolvente e renovadora.























Vamos esperar as próximas telenovelas Globais que vem por aí. Ser-se-ão boas como: Cordel encantado ou tão excelente quanto A Favorita.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

O PROTAGONISMO E A PARTICIPAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO ESCOLAR