Redivivo, Poema do Prof. Esp. Evandro Calafange

Redivivo

Não sou louco como Dom Quixote
Mas tenho a imaginação fértil
Tal qual a dele.

Não sou quase imortal como Aquiles
Mas tenho as astúcias de Odisseu
E tão conquistador e apaixonado
Como um facínora, um avoado.
Porém, um Romeu (des)encantado
Ou um Zorro alucinado.

Querendo te encontrar
Nas linhas de um pensamento qualquer
Nos traços de vida revivida
Os deuses que ilustram as manhãs
E o teu nome vem me chamar.

Digas que me ama
Que direis quem sou
Falas que me deseja
Que caminharei a te buscar
Nas estrelas das redomas
Das entranhas de uma amante
Reencontrado em teus abraços.

Gritarei: Redivivo só por você!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

A nova safra de cantores sertanejos